CUIABÁ

MUNDO

Talibã pede ajuda internacional após terremoto no Afeganistão

Publicados

MUNDO

source
Terremoto no Afeganistão
Reprodução: Facebook / Bakhtar News Agency

Terremoto no Afeganistão

Em um movimento raro, o líder supremo do Talibã, Haibatullah Akhundzadah, que pouco aparece em público, solicitou à comunidade internacional e às organizações humanitárias “que ajudem o povo afegão afetado” e “não poupe esforços” para recuperar o país após um terremoto de magnitude 5,9, na manhã da quarta-feira, deixar cerca de mil mortos e outros 1.500 feridos . O evento foi classificado pelas autoridades locais como “grande tragédia”.

Autoridades afegãs estão realizando buscas nesta quinta-feira para chegar a uma área remota atingida pelo terremoto, mas as comunicações precárias e a falta de estradas adequadas dificultaram os esforços, disseram autoridades.

O terremoto ocorreu a cerca de 160 quilômetros a sudeste de Cabul, em montanhas áridas e repletas de pequenos assentamentos, perto da fronteira com o Paquistão, atingindo áreas que já sofriam os efeitos das fortes chuvas recentes. Por conta do abalo, uma série de desmoronamentos e deslizamentos de terra ocorreram, dificultando os esforços de resgate.

“Não podemos alcançar a área, as redes são muito fracas, estamos tentando obter atualizações”, disse à Reuters Mohammad Ismail Muawiyah, porta-voz do principal comandante militar talibã, na província de Paktika, a mais atingida.

Leia Também:  Terremoto no Afeganistão mata pelo menos 920 pessoas

Além dos cerca de mil mortos e 1.500 feridos, mais de 3 mil casas foram destruídas. Cerca de 600 pessoas foram resgatadas de várias áreas afetadas, acrescentou Muawiyah.

O secretário-geral das Nações Unidas, Antonio Guterres, disse que a entidade está “totalmente mobilizada” para ajudar, com o envio de equipes de saúde e suprimentos de medicamentos, alimentos, kits de trauma e abrigos de emergência para a zona do terremoto.

A operação de resgate será um grande teste para as autoridades islâmicas do Talibã, que assumiram o controle do país em agosto passado após duas décadas de guerra e foram cortadas de grande parte da assistência internacional por causa das sanções. O ministério da defesa, liderado pelo Talibã, está liderando os esforços de resgate.

Socorristas lutam para chegar à zona do terremoto

Mesmo antes da tomada do Talibã, as equipes de resposta a emergências do Afeganistão estavam sobrecarregadas para lidar com os desastres naturais que atingem o país. Com aviões e helicópteros em condições de voar desde que o Talibã voltou ao poder, no entanto, qualquer resposta imediata à mais recente catástrofe é limitada.

Leia Também:  Vocalista do Biquíni Cavadão pede ajuda para comprar remédio ao filho

A mídia afegã publicou fotos de casas reduzidas a escombros e corpos envoltos em cobertores no chão horas após o terremoto. A cidade de Gayan, perto do epicentro, sofreu danos significativos, com a maioria de seus edifícios de paredes de barro danificados ou completamente desmoronados, segundo a Reuters.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Mundo

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MUNDO

Suspeita de matar campeã de ciclismo americana é presa na Costa Rica

Publicados

em

Kaitlin Armstrong é suspeita de assassinar ciclista Anna Moriah Wilson, conhecida como Mo
Reprodução – 30/06/2022

Kaitlin Armstrong é suspeita de assassinar ciclista Anna Moriah Wilson, conhecida como Mo

A professora de yoga, Kaitlin Marie Armstrong, foi presa nesta quinta-feira (30) na Costa Rica, segundo o Departamento de Justiça dos Estados Unidos . A mulher é suspeita de matar a ciclista profissional Anna Moriah Wilson, conhecida como Mo, a tiros na cidade de Austin, no Texas, em 11 de maio.

As autoridades norte-americanas haviam anunciado uma recompensa de US$ 5 mil por informações de Armstrong.

Anna Moriah Wilson, ciclista morta a tiros
Reprodução: Instagram – 30/06/2022

Anna Moriah Wilson, ciclista morta a tiros

Mo, de 25 anos, foi encontrada “sangrando e inconsciente” por ferimentos à bala em uma casa. Ela estava na ciadade por conta de um campeonato e morreu ainda no local onde foi achada.

Mo e Kaitlin tiveram um relacionamento com a mesma pessoa, o também ciclista profissional Colin Strickland.

Armstrong desapareceu três dias depois da morte de Mo. Ela embarcou em um voo no Aeroporto Internacional de Austin com destino ao Aeroporto de Houston em 14 de maio e ainda fez conexão para o Aeroporto de La Guardia, em Nova York.

Em 17 de maio, a polícia emitiu um mandado de prisão por homicídio contra Kaitlin, mas ela não foi encontrada. A suspeita foi vista pela última vez pelas câmeras de segurança de um dos aeroportos. Desde então, as autoridades norte-americanas haviam anunciado uma recompensa de US$ 5 mil por informações de Armstrong.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Mundo

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

MATO GROSSO

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA